PSTU, de Gilberto Vasconcelos, anuncia que não vai apoiar ninguém no 2° turno

PSTU Gilberrto Vasconcelos
Segundo o Tribunal Regional do Amazonas (TRE-AM), Gilberto Vasconcelos (PSTU) ficou em último lugar na eleição com uma parcial de 0,08%
Por João Paulo Castro
Publicado em 19/11/20 às 15h38

Manaus – O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), sigla que o professor Gilberto Vasconcelos que disputou a Prefeitura de Manaus nas Eleições 2020, anunciou nesta quinta-feira (19) que não apoiar Amazonino Mendes (Podemos) ou David Almeida (Avante) no segundo turno do pleito eleitoral.

Em nota, a diretoria do partido alega que os respectivos candidatos não representam a população manauara.

“As duas candidaturas que disputarão o segundo turno representam dois grupos que vêm administrando nosso Estado há décadas. Acumulam denúncias de corrupção e já governaram o nosso estado. Portanto, contribuíram para a situação de desemprego, de desigualdade e de descaso com que o povo manauara vem sendo tratado”, disse.

Além disso, a diretoria do PSTU conta que foi excluída da campanha eleitoral e defendeu que Manaus deva ser governada por um governo socialista.

“O mais importante foi apresentarmos nosso programa sem capitular às ilusões do jogo eleitoral. Dizemos claramente que o capitalismo está levando a humanidade à barbárie e que através das eleições nada vai mudar: Manaus precisa de uma revolução socialista”, reitera.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), Gilberto Vasconcelos teve apenas 742 votos, totalizando apenas 0,08% dos votos válidos.

Foto: Divulgação

Leia também: Clóvis Curubão ganha segundo mandato à frente da Prefeitura de São Gabriel da Cachoeira

PSTU Gilberrto Vasconcelos

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap