Recebimento ilegal do auxílio ajuda na captura de foragidos da Justiça

As recomendações de órgãos de controle são analisadas, mas diz não ter detalhes sobre o cancelamento ou não dos benefícios
Foto: Agência Brasil

Pelo menos 300 foragidos da Justiça foram capturados por terem se cadastrado para receberem o auxílio-emergencial. Segundo a CGU (Controladoria-Geral da União), 25.891 beneficiários do auxílio em 2021 estão com mandado em aberto e são procurados pela Justiça.

Os dados foram obtidos a partir de cruzamento com o BNMP (Banco Nacional de Monitoramento de Prisões), do CNJ (Conselho Nacional de Justiça). O resultado foi enviado às polícias e unidades regionais da CGU, mas o número pode ser maior porque os mandados de prisão são cumpridos por autoridades locais. A informação foi divulgada neste sábado pelo portal R7.

Um dos presos, o vendedor Joel Theodoro Lopes, então com 32 anos, assassinou sua companheira, Iolanda Melo, com um espeto de churrasco e ateou fogo no corpo, encontrado dias depois abandonado em um local ermo da cidade de Guapó (GO). O crime acontecei em 1993.

Procurado e condenado pela Justiça, ele sumiu do mapa sem deixar rastros. Não adquiriu bens, nem forneceu dados pessoais a quem quer que fosse. Até que, 27 anos depois, Lopes solicitou ao governo federal o auxílio emergencial, o benefício criado para ajudar vulneráveis durante a pandemia de covid-19 – e foi atendido.

Lopes recebeu R$ 3,9 mil em oito parcelas do auxílio (cinco de R$ 600 e três de R$ 300) em 2020. Neste ano, também foi contemplado com a nova rodada do benefício, e recebeu mais quatro parcelas de R$ 150 até ser capturado pela polícia em 19 de agosto, no município de São João da Boa Vista (SP). Uma quinta parcela foi enviada para depósito dois dias antes de sua prisão.

O auxílio emergencial acabou sendo decisivo para apolícia descobrir o paradeiro de Lopes. Não só o auxílio emergencial estava vinculado ao município de São João da Boa Vista, mas também o telefone celular necessário para confirmar o cadastro no sistema do governo ainda era usado por ele.

Segundo o Ministério da Cidadania, as recomendações de órgãos de controle são analisadas, mas diz não ter detalhes sobre o cancelamento ou não desses benefícios. O auxílio de 2021 aproveitou o cadastro realizado no ano passado, ou seja, os 25.891 já recebiam a ajuda em 2020. No ano passado, a CGU mapeou mais de 27 mil foragidos contemplados. Os números mostram que pouca coisa mudou de lá para cá.

MATERIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap