Rodrigo Maia convida e Felipe Neto aceita falar na Câmara sobre fake news

O youtuber tem sofrido uma série de ataques de seguidores do presidente Jair Bolsonaro
Por Alan Lima
Publicado em 01/08/20 às 08h06

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a Casa acelerará a tramitação do projeto de lei das fake news por tudo o que o youtuber Felipe Neto “tem sofrido nesses dias”.

Também convidou o comunicador para uma reunião sobre o projeto na Câmara. O influenciador aceitou.

Os deputados discutem projeto já aprovado pelo Senado que, segundo seus apoiadores, endurece o combate às fake news. Setores da sociedade civil veem risco de que mecanismos gestados na proposta sirvam para impor censura sobre redes sociais e outros meios.

Maia liga o youtuber à pauta porque Felipe Neto tem sofrido uma série de ataques de militantes bolsonaristas desde que criticou o presidente da República no programa de entrevistas Roda Viva e em vídeo publicado pelo jornal norte-americano The News York Times. 

A declaração de Maia foi neste sábado (1º), publicada em sua conta no Twitter. 

“Felipe Neto, a covardia é a virtude dos fracos. Esses ataques só reforçam o caráter daqueles que são incapazes de vencer um debate com argumentos e com respeito. Por tudo que você tem sofrido nesses dias, nós vamos acelerar o projeto de combate às fake news”, escreveu o presidente da Câmara.

“E te convido para uma reunião na próxima semana para discutir e melhorar o PL que está na Câmara. Convite feito”, disse Rodrigo Maia.

Há uma série de debates em andamento na Câmara sobre o projeto das fake news. Um grupo de deputados, capitaneado por Orlando Silva (PC do B-SP), tenta articular algum consenso em torno da proposta para facilitar sua tramitação.

Os debates na Câmara têm sido realizados por meio remoto para evitar transmissões do coronavírus. Tanto deputados quanto convidados participam por videoconferência.

O aceite de Felipe Neto em participar da discussão foi divulgado também pelo Twitter. Ele agradeceu o a apoio do presidente da Câmara.

Por: Poder 360

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link