Rússia desenvolve segunda vacina para combater o Covid-19

Rússia
A segunda vacina foi desenvolvida pelo Instituto Vector, da Sibéria
Por Edilânea Souza
Publicado em 22/09/20 às 07h55

A Rússia pretende registrar a segunda vacina contra o coronavírus até o dia 15 de outubro, segundo a agência de notícias TASS citando o órgão regulador russo de segurança do consumidor Rospotrebnadzor, nesta terça-feira (22).

A vacina foi desenvolvida pelo Instituto Vector, da Sibéria, que concluiu o estágio inicial de testes em humanos na semana passada. Assim como a primeira vacina, a segunda também tem grande potencial para combater o vírus.

Sputnik V

A primeira vacina foi desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou, em agosto. Os testes em estágio avançado desta candidata com pelo menos 40 mil pessoas estão em andamento.

De acordo com a pesquisa, que apresenta resultados referem às fases 1 e 2, o imunizante parece seguro, não causa efeitos adversos importantes e é capaz de induzir a resposta imune (produção de anticorpos) no organismo dos voluntários.

Com informações Agência Brasil

Leia mais: Casa Branca recebe correspondência com veneno fatal

Rússia

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap