‘Se faltar R$ 0,05 na passagem eu tenho a viagem negada pelo cobrador’, alerta internauta sobre ‘Amarelinho’

amarelinho troco
O Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) estabelece multa aos trabalhadores do 'amarelinho' que tratam os passageiros com falta de respeito.
Por João Paulo Castro
Publicado em 06/08/20 às 01h44

Manaus – Após denunciar o constrangimento envolvendo o cabeleireiro Raylan Branches, que foi expulso de um ‘amarelinho’ – micro-ônibus – após exigir o troco de R$ 0,20 da cobradora, o Portal Tucumã traz com exclusividade um novo caso envolvendo o transporte alternativo da capital amazonense. Uma internauta identificada como Regilane Pimentel contou que já teve sua viagem negada por um cobrador devido a falta de R$ 0,20.

“Os cobradores nunca têm troco. Se faltar R$ 0,05 centavos na hora de pagar a passagem, eles não deixam ninguém passar. É sempre assim. Chega ser vergonhoso” contou a internauta bastante revoltada.

Além da falta de troco, Regilane comentou que grande parte dos motoristas que trabalham no ‘amarelinho’ dirigem em alta velocidade, colocando em perigo a segurança e integridade física dos passageiros. Ela relata que um motorista deu freada brusca e bateu o braço na barra de apoio, ficando com hematomas no braço.

“Uma vez quando fui para o Armando Mendes (Zona Leste de Manaus). O motorista estava dirigindo com tanta pressa. Eu estava em pé, ele deu uma freada que eu bati meu braço, ficou uns dias roxo. Eu nunca mais quis andar de ‘amarelinho’, espero não precisar mais. Prefiro pagar um transporte de aplicativo ou andar de ônibus normalmente. Eles não têm respeito, não querem saber quem está dentro”, disse.

Queda

Outra passagem citada por Regilane foi quando uma idosa caiu do ‘amarelinho’ e ficou com o rosto cheio de sangue e ressaltou a falta de respeito por parte dos motoristas.

“A senhorinha foi descer ali perto do Uai Shopping, no São José. Sabemos que os idosos são um pouco mais lentos, o motorista não esperou a idosa descer e saiu que nem um doido. A idosa caiu com rosto no chão. Eu fiquei com tanta pena dela. Podia ser a minha avó ali. O rosto dela ficou coberto de sangue”, explica.

O IMMU

A equipe do Portal Tucumã entrou em contato com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) questionando sobre as imprudências citadas no ‘amarelinho’.

Em nota, o IMMU disse que os usuários do transporte alternativo podem denunciar qualquer irregularidade pelo número (92) 8802-3504. O órgão alerta se, caso um passageiro seja destratado, a empresa pode ser penalizada.

“O Instituto frisa que, segundo a lei nº 1779 de 17 de Outubro de 2013, destratar os passageiros gera multa equivalente à R$ 1.089,50. Outro item da lei estabelece que não fornecer troco corretamente, negá-lo ao usuário ou impedir seu ingresso de forma gratuita, observado o limite de troco máximo estabelecido por Lei, gera multa com valor de R$ 544,75”, ressalta.

Foto: Euzivaldo Queiroz

amarelinho troco

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap