Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

14 de agosto, 2022

STJ concede habeas corpus para Alejandro Valeiko

Foto: Divulgação

Na tarde desta sexta-feira (27) o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Leopoldo de Arruda Raposo, concedeu um habeas corpus para Alejandro Molina Valeiko, 30, enteado do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB).

Alejandro é investigado pelo assassinato do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, 42, morto em setembro deste ano.

O habeas corpus atende a um pedido da defesa de Alejandro Valeiko, composta pelos advogados Marco Aurélio Choy e Yuri Dantas.

Prisão

Alejandro Valeiko está preso no Centro de Detenção Provisória (CDPM) 1, localizado no km 8 rodovia federal BR-174, desde o início de dezembro.

Ele cumpria prisão preventiva na carceragem do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Santo Agostinho, zona Oeste de Manaus.

Com o habeas corpus, Alejandro pode ser solto a qualquer momento.

Recomendação

Leopoldo Arruda também recomenda na decisão que o habeas corpus passe pelo 2º Tribunal do Júri de Manaus e o Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM).

Além disso, também pediu que ambos os órgãos enviem mais informações referente ao pedido de mandado de prisão preventiva do enteado de Arthur Neto.

Alejandro Valeiko (a esquerda) e Flávio Rodrigues (a direita).
Foto: Reprodução

A equipe de reportagem do Portal Tucumã entrou em contato com o advogado Marco Aurélio Choy, mas não obteve sucesso.

Relembre o “Caso Flávio”

O engenheiro Flávio Rodrigues participava de uma festa no condomínio de luxo de Alejandro Valeiko no dia 29 de setembro, quando desapareceu de forma “misteriosa”.

Ele foi encontrado morto no dia seguinte em um terreno baldio localizado no bairro Tarumã, zona Oeste da capital.

A partir desse momento, iniciou uma investigação para descobrir quem foram os responsáveis pela morte de Flávio Rodrigues.

Dias depois a polícia prendeu Elielton Magno de Menezes Gomes Júnior, 22, Vitório Del Gato, José Edvandro Martins de Souza Junior, 31, Elizeu da Paz de Souza, 31, e Mayc Vinícius Texeira Parede, 37, suspeitos de participarem da morte do engenheiro.

Alejandro Valeiko se entregou a polícia depois que fez uma viagem para o Rio de Janeiro.

Vitório Del Gato, Elielton Magno e José Edvandro foram liberados pela polícia, no entanto, Alejandro Valeiko, o policial militar Elizeu da Paz e o lutador de MMA, Mayc Vinícius, tiveram prisão preventiva decretada. De acordo com a polícia, a irmã de Alejandro Valeiko, Paola Valeiko, alterou a cena do crime no Condomínio Passaredo.

Possíveis participantes na morte de Flávio Rodrigues.
Imagem: Reprodução/Portal Tucumã

O caso segue sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), sob a coordenação do delegado Paulo Martins, titular da unidade policial, junto com o Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM).

Da Redação com informações do STJ

MATERIAS RELACIONADAS