Trabalhadores informais têm auxílio negado por constar como “mortos” em base de dados

Confira os motivos.
Por redacao
Publicado em 22/05/20 às 09h11

Trabalhadores informais de São Paulo tiveram o auxílio emergencial negado pela Caixa Econômica Federal com a justificativa de que contava na base de dados que haviam falecido. Ao menos cinco pessoas relataram ao G1 que ao acessar a plataforma do auxílio emergencial a mensagem “cidadão (ã) com registro de falecimento” aparecia como justificativa para o pedido negado.

O órgão responsável por verificar se o cidadão cumpre todas as exigências previstas na lei é a Dataprev. Em nota, o órgão informou que usa bases de dados alimentadas por cartórios do país.

A instituição esclarece que, ao registrar o óbito de algum parente, os trabalhadores podem ter fornecido o próprio CPF em vez do documento do falecido. “Sugerimos que os requerentes se dirijam aos cartórios, onde registraram certidão de óbito na família para verificar se o CPF não foi inserido erroneamente no documento”, diz a nota enviada ao G1.

G1

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap