sexta-feira, 19 de agosto de 2022

UBS Fluvial é entregue às comunidades ribeirinhas de Manaus

As unidades básicas fluviais atendem às especificidades da região e são a porta de entrada preferencial do Sistema Único de Saúde (SUS)

Manaus (AM) – A comunidade Santa Maria, localizada na Calha do Rio Negro, a 57 quilômetros do centro urbano de Manaus, foi a primeira a receber os serviços da Unidade Básica de Saúde Fluvial (UBSF) Dr. Ney Lacerda depois de revitalizada pela Prefeitura de Manaus.

Na embarcação, com estrutura similar a uma unidade terrestre de pequeno porte, estão sendo oferecidos atendimento médico e odontológico, exames laboratoriais, medicamentos, vacinas e acompanhamento de rotina para crianças, adultos e idosos que residem na região.

A UBS fluvial integra a estrutura de assistência do Distrito Rural da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e contribui para o atendimento das 60 comunidades ribeirinhas, distribuídas em 150 quilômetros do rio Negro e em outros 170 quilômetros do rio Amazonas, dentro dos limites da capital.

A solenidade de entrega da unidade foi feita na manhã desta sexta-feira (10), pelo secretário municipal de Saúde, Djalma Coelho, que destacou a importância do atendimento móvel às pessoas que residem nas margens dos rios. Ele ressaltou que o papel dessas estruturas é promover a saúde da população, prevenindo quadros graves e a necessidade de atendimento ou internação na rede de média e alta complexidade.

“Mesmo com o fator amazônico e as dificuldades logísticas, estamos dando às comunidades ribeirinhas acesso à saúde. Essa unidade tem uma boa carteira de serviços, com todas as vacinas do calendário nacional, farmácia ampliada e uma estrutura completa para oferecer assistência de qualidade”.

As unidades básicas fluviais atendem às especificidades da região e são a porta de entrada preferencial do Sistema Único de Saúde (SUS) para as populações que residem longe dos centros urbanos.

Na comunidade Santa Maria residem aproximadamente 2,5 mil famílias e os moradores também contam com um ponto de apoio, similar a uma UBS, e com a atuação dos agentes comunitários de saúde (ACS) que levantam as necessidades do local e agendam os atendimentos junto à equipe fluvial. A cada viagem, o barco aporta em 13 locais, onde atende 40 comunidades.

Além dos usuários agendados, a equipe atende por livre demanda, inclusive os casos que precisam de encaminhamento para unidades mais avançadas ou remoção de urgência pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Estrutura

A operação da UBS Fluvial Dr. Ney Lacerda é garantida por uma equipe de 19 servidores, entre profissionais de saúde (médica, enfermeira, cirurgiã-dentista, assistente em saúde, farmacêutico, bioquímico, auxiliar de patologia clínica), diretor e equipe de tripulação e apoio (auxiliares de convés, contramestre, auxiliar de contramestre, mecânico de embarcação, auxiliar de mecânico e cozinheiro).

A embarcação tem recepção com sala de espera, consultório médico e de enfermagem com maca ginecológica para coleta de exame preventivo (citopatológico), consultório odontológico, sala de imunização, farmácia, laboratório de análises clínicas e salas de coleta de exames, de lavagem de materiais, de esterilização e de procedimentos como curativos e atendimentos de urgência básica.

Foto: Prefeitura de Manaus

Siga o Portal Tucumã nas redes sociais

IG: https://www.instagram.com/portaltucuma/
FB: https://web.facebook.com/Portaltucuma
Twitter: https://twitter.com/PortalTucuma

Tags:
Compartilhar Post:
Veja Também