Vasco leva de quatro e perde para o Bragantino fora de casa

A derrota para o Bragantino foi um golpe duro na luta do Vasco para escapar do rebaixamento no Brasileirão. Saiba mais detalhes
Por João Paulo Castro
Publicado em 20/01/21 às 22h46
vasco bragantino
vasco bragantino

Manaus – O sinal de alerta está ligado na Colina, mais uma vez. A goleada por 4 a 1 para o Red Bull Bragantino, nesta quarta-feira, no Estádio Nabi Abi Chedid, foi um duro golpe no moral e na contagem do Vasco na luta contra o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro. Dominado, foi uma presa fácil. A tímida reação com o gol de Gabriel Pec não foi o suficiente para evitar o ‘atropelo’.

Melhor em campo, Claudinho, com dois gols, comandou a goleada. Ramires e Hurtado completaram o placar. À beixa do Z-4, em 16º lugar, com 32 pontos, o Vasco terá como adversário o Atlético-MG, sábado, em São Januário.

O fim da invencibilidade de dois jogos sob o comando de Luxa, na derrota por 1 a 0 para o então lanterna Coritiba, semeou dúvidas na cabeça do torcedor, ainda assombrado pelo ‘fantasma’ da Série B. Depois de abrir sete pontos da temida zona da degola, o Red Bull Bragantino não facilitou a cruzada do Vasco.

Sob a batuta de Claudinho, os donos da casa impuseram uma pressão de tirar o fôlego desde o início do jogo. A bomba de Ytalo, rente ao travessão de Fernando Miguel, foi o cartão de visitas. A indicação de que a noite não seria aprazível para o torcedor vascaíno foi confirmada com o gol de Eric Ramires. Livre de marcação, o apoiador escorou o bom cruzamento de Claudinho.

Com a marcação distante, sem encaixe, e dificuldade na transição, Luxa tentou corrigir o posicionamento no meio de campo com a entrada de Pikachu no lugar do volante Juninho ainda no primeiro tempo. Dominado, o Vasco foi sufocado no campo de defesa. No auge da pressão, Fernando Miguel, com um desvio crucial, viu a bola de Helinho explodir no travessão. Com mais uma intervenção, o goleiro espalmou a venenosa bola chutada por Arthur.

Sem poder de criação e com dificuldade de encaixar a marcação sobre Claudinho, o Vasco sofreu nos ‘pés’ do camisa 10. Aos 26 minutos, o apoiador coroou a bela atuação com um golaço, ao acertar um chute colocado no ângulo esquerdo de Fernando Miguel, sem a menor chance de reação: 2 a 0.

Aos 32, Gabriel Pec aproveitou a falha de Claiton, após a finalização de Carlinhos, para diminuir no rebote e comemorar o primeiro gol como profissional. O gol renovou a esperança do torcedor, principalmente por causa da mudança de postura, mais agressiva ofensivamente. A finalização de Claudinho, desviada em Werley, traiu Fernando Miguel e sepultou qualquer chance de reação, aos 41 minutos.

Por O Dia
Foto: Diogo Reis/Agif

Leia também: Mais de 1 mil profissionais de saúde já foram vacinados contra a Covid-19, em Manaus

vasco bragantino

veja mais

veja mais

Copy link
Powered by Social Snap