Vereador denuncia falta de local apropriado para garis fazerem refeição

Confira os destaques da Política Amazonense.
Por Edilânea Souza
Publicado em 20/04/20 às 01h24

O vereador Sassá da Construção Civil denunciou nesta segunda-feira (20), que garis que prestam serviços de limpeza no Cemitério Parque Tarumã, na zona Oeste de Manaus, não tem espaço adequado para fazerem suas refeições.

Sassá defende que mesmo que sejam trabalhadores terceirizados, os grais devem ter condições igualitárias de trabalho. “Os direitos têm que ser iguais. Esses trabalhadores merecem um local decente pra fazer as refeições. No local não havia pratos, os garis improvisaram um saco plástico, colocaram a comida em cima e fizeram uma roda, cada um com sua colher e se alimentaram, um completo descaso do poder público com esses importantes trabalhadores. Não podemos permitir isso”, diz Sassá.

Publicidade

A prefeitura de Manaus já pagou R$ 23 milhões com publicidade, nos meses de janeiro e fevereiro. Só para a Folha de São Paulo, o montante foi de  R$ 141.337 mil. Os valores estão disponíveis no Portal da transparência do órgão. No documento ssó aparecem os valores ágos, mas não há detalhes dos serviços prestados pelas agências publicitárias.

Ditadura

O senador Plínio Valério se manigestou em suas redes sociais para criticar quem defende a intervenção militar no País. De acordo com o senador, as pessoas não sabem o que foi esse momento para o Brasil. “É triste ver manifestações a favor do regime militar. Pior ainda, é achar que esse tipo de coisa representa a vontade da maioria. Somos quase 220 milhões de brasileiros. Alguém sabe informar quantos foram às ruas pedir intervenção dos militares? Essa minoria não representa nem de longe o que na verdade, pensam os brasileiros. Quem viveu ou sabe como foi o regime militar, abomina tal ideia”, tuitou Plínio.

Repercussão ruim

A deputada estadual Mayara Pinheiro disse durante sessão da Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (20), que o Amazonas aparecer novamente em cadeia nacional foi muito ruim para o Estado e se disse triste pelo caos que se formou em torno da Saúde, além do cancelamento dos testes para o coronavírus no interior. Ela disse que é a favor de uma intervenção federal.

MATÉRIAS RELACIONADAS