‘Vou estourar tua cabeça’, diz assaltante a motorista de app que por pouco não foi degolado em Manaus

O motorista de aplicativo descobriu que no meio do assalto o celular fez uma ligação para seus pais que ouviram toda a ação criminosa
Por André Meirelles
Publicado em 29/09/20 às 03h47

Dois homens e uma mulher, ainda não identificados, assaltaram um motorista de aplicativo, de 28 anos, na noite do último sábado (26). A viagem teve inicio, com o embarque do trio na Praia da Ponta Negra, zona Oeste, com destino ao bairro Santo Agostinho, também zona Oeste de Manaus, onde foi anunciado o assalto.

Em entrevista, à vítima conta que o trio fez uma solicitação normalmente, sem levantar suspeitas, pois o motorista conta que a viagem pareceu tranquila, ao som de música escolhida pelos passageiros, que chegaram até a devolver um objeto esquecido pelo passageiro anterior, no banco de trás do carro.

“Chegando no local do desembarque, pediram então que eu parasse próximo de uma carreta. A rua estava escura e deserta, até então levantou um pouco de suspeita, mas a corrida ocorreu tudo bem. Eu parei o carro, eles perguntaram qual o valor final da corrida. Encerrei a corrida, falei o valor, eles chegaram a me dar a nota de R$ 20,00 e na hora de passar o troco, eles receberam e foi o momento em que o passageiro que estava do meu lado segurou o meu braço e anunciou o assalto.” disse.

A vítima conta que, durante o assalto, lutou com os suspeitos que chegaram à enforcá-la. A outra suspeita que estava acompanhado a viagem apenas ficou vendo toda a ação no bando de trás do veículo.

“O passageiro, que estava no banco de trás do carro, passou o braço no meu pescoço e falava ‘vou estourar tua cabeça’. Foi nesse momento que o passageiro do banco da frente começou a recolher celular, dinheiro e carteira”, continuou.

O motorista também afirma que tentou negociar com os suspeitos, pedindo que eles levassem o carro com tudo que tinha dentro. Disse mais que em momentos chegou a tocar em um dos homens para saber se de fato, estavam armados.

“Eu não tinha certeza mas eu senti que não era uma arma de fogo, e eu puxando o braço dele, pois estava me enforcando impedindo ate que eu falasse direito. Quando eu descobri que eles não tinha arma, tentei dar partida no carro, mas o passageiro do meu lado, impediu puxando a chave da ignição. O passageiro de trás puxou uma faca e tentou cortar meu pescoço, eu reagi e com isso cortou a minha mão que começou a sangrar muito”, relatou.

Depois da tanta luta, os suspeitos fugiram a pé, levando a chave do carro, aparelho celular e toda a renda da vítima feita durante o dia. O motorista foi levado até o hospital por uma mulher, filha de um dono da residência próxima. 

Policias do 19º Distrito Integrado da Polícia (DIP) receberam o caso, que, logo em seguida, foi transferido para o 8° DIP, onde será investigado.

Foto: Divulgação

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap