Weintraub chama ministros do STF de “vagabundos” e que colocaria eles na cadeia

A declaração foi feita durante a reunião ministerial no dia 22 de abril, segundo Sergio Moro, Bolsonaro tentou interferir na Polícia Federal.
Por joao.castro
Publicado em 22/05/20 às 05h09
weintraub stf

Foto: Cristiano Mariz/Veja

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse durante uma reunião ministerial que deseja colocar os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e chamou os mesmos de “vagabundos”.

“Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF”, disse ele.

A reunião aconteceu no dia 22 de abril, ela é citada pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que acusa o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) de interferência na Polícia Federal (PF).

“A gente tá perdendo a luta pela liberdade. É isso que o povo tá gritando. Não tá gritando pra ter mais Estado, pra ter mais projetos, pra ter mais… o povo tá gritando por liberdade, ponto. Eu acho que é isso que a gente tá perdendo, tá perdendo mesmo. A ge… o povo tá querendo ver o que me trouxe até aqui. Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”, complementa.

Celso de Mello, ministro do STF, quebrou o sigilo da reunião e autorizou ser divulgado nos veículos de comunicação nesta sexta-feira (22).

Sergio Moro anuncisou sua saída do ministério no dia 24 de junho, ele acusou Bolsonaro de tentar interferir na corporação. Segundo Moro, a gravação da reunião ministerial de 22 de abril comprova a tentativa do presidente da República.

A reunião com a presença do vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), Moro e outros ministros. Ao todo, 25 autoridades participaram do encontro.

A defesa de Moro pediu ao STF que divulgue a íntegra do material. Celso de Mello, então, pediu pareceres à AGU e à PGR.

Da Redação com informações do G1

MATÉRIAS RELACIONADAS