Portal Tucumã
Copyright ©2022 Portal Tucumã.
Todos os direitos reservados.

14 de agosto, 2022

Willian brilha e Chelsea vence Tottenham fora de casa em partida marcada por episódio de racismo

Willian comemorando um de seus gols na vitória contra o Tottenham (Adrian Dennis/AFP)

O clássico londrino entre Tottenham e Chelsea colocou frente à frente José Mourinho e Frank Lampard, dois profissionais que atuaram juntos quando o atual técnico do time de Stamford Bridge era jogador do clube e dirigido pelo português. O jogo foi pegado, foi duro, físico e quem saiu com o melhor resultado foi o Chelsea vencendo a partida por 2 a 0, após boa partida no estádio do rival que dominou as ações desde o início.

Willian brilha
O Chelsea teve maior posse de bola e chegou mais vezes ao ataque no primeiro tempo do que o time comandado por Mourinho. Aos 12 minutos da primeira etapa, após escanteio curto e jogada individual de Willian, o brasileiro abriu o placar para o seu time. Já nos acréscimos, aos 47, em pênalti marcado com o auxílio do VAR após trapalhada do goleiro do Tottenham, o camisa 10 ampliou o marcador.

Além de ter auxiliado na marcação de pênalti para o Chelsea, o uso do VAR foi responsável pela expulsão de Son, meia do Tottenham, após entrada dura no zagueiro Rudiger. O segundo tempo que começou mais aberto e com mais ações ofensivas do time da casa ficou complicado após a saída do coreano. A equipe de Lampard tentou aproveitar alguns contra-ataques e buscou tocar mais a bola e ter o controle do jogo.

Apesar de ter melhorado na partida como era esperado após sair perdendo o primeiro tempo por 2 a 0, as mudanças de Mourinho não surtiram o efeito esperado. A entrada de Eriksen na volta do intervalo gerou mais posse de bola para o Tottenham no início, mas depois de bons primeiros minutos, o time não conseguiu pressionar para buscar uma reação. Dessa forma, a equipe comandada pelo português se distancia do G4 e o Chelsea se consolida na busca pela vaga na Liga dos Campeões.

Mais um episódio de racismo mancha o futebol
O zagueiro alemão Rudiger, do Chelsea, foi vítima de racismo no clássico contra o Tottenham neste domingo. O jogador foi alvo da torcida adversária após ter sido pivô no lance que gerou a expulsão do coreano Son, após uma dura entrada do atleta do Spurs. O cartão vermelho só veio após a consulta do árbitro com o VAR.

Zagueiro foi alvo de racismo após se envolver em lance que resultou na expulsão de jogador do Tottenham

Logo após o incidente, o zagueiro reclamou com o juiz sobre a atitude de alguns torcedores. Os alto-falantes do estádio pediram para que os fãs do Tottenham não praticassem atos racistas, pois estaria prejudicando o andamento da partida.

Além disso, um torcedor foi responsável por arremessar um copo de água em direção ao goleiro Kepa. As investigações já começaram para que os culpados sejam responsabilizados. A partida não foi interrompida pelo árbitro Anthony Davis devido as injúrias raciais.

Lance!

MATERIAS RELACIONADAS